O que é um D.A.?

Breve introdução

Por tempos perdurou uma potencial resposta-metáfora para a indagação “o que é um D.A?”. Em construção trazia em si um dos principais aspectos de um Diretório Acadêmico: o eterno vir-a-ser, a permanente incompletude.

Não é pretensão reduzir a meras palavras o que seria um D.A e sua importância enquanto ente político, a princípio ativo. Pelo contrário, vislumbramos somente tecer algumas palavras básicas sobre o emaranhado de papéis que as entidades representativas de estudantes cumprem na sociedade.

O papel institucional

Talvez o papel primário de um Diretório Acadêmico decorra justamente de seu caráter representativo. Enquanto entidade legitimamente responsável pela representação dos estudantes de determinado curso, o D.A tem a  atribuição de, dentro do ambiente universitário, ser o instrumento de barganha política frente a instituição. Nesse sentido, ele deve fiscalizar o departamento do curso, os gestores da universidade, lutar pela participação dos estudantes nas decisões sobre o rumo da academia… Enfim, um D.A, no aspecto institucional, tem como principal mote ser um ente forte na luta por um curso e uma universidade melhores.

O papel político

Esse papel, não menos importante que o primeiro, envolve o movimento estudantil (ME). Os Centros Acadêmicos são, dentro da organização do ME, as unidades mínimas da estrutura deste. Cada C.A representa os discentes de um curso. Já o Diretório Central dos Estudantes (DCE), todos os estudantes da universidade. A União Nacional dos Estudantes (UNE), por sua vez, reúne todos do nosso país.

Percebe-se, portanto, que um C.A cumpre o dever fundamental de organizar os estudantes do seu curso. Ele é, assim, o micro dentro do macro, no que diz respeito ao movimento estudantil.

Ainda no aspecto político, os D.A´s, na nossa concepção, devem buscar, a todo instante, uma aproximação entre a academia e a sociedade. Ele é um instrumento real de interferência na estrutura social em que vivemos. Dessa forma, é premente a participação nos movimentos sociais, o apoio àqueles que lutam por uma sociedade justa, igualitária e verdadeiramente livre.

Conclusão

Alguns aspectos que envolvem um D.A foram apresentados. Longe da completude, foram feitas apenas breves reflexões sobre as entidades de representação estudantil. Afinal, estamos sempre em construção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s