Reunião do Cobrecos 2010

Às 20:00h de Quinta-Feira o DACO organizará uma reunião para montagem de chapa para o COBRECOS 2010 – São Paulo/SP que deve acontecer em Janeiro. – http://www.cobrecos2010.wordpress.com

Na chapa deverão constar os delegados do DACO UFF que representarão os estudantes de nosso curso nas tomadas de decisão dos Cadernos de Ações e de Políticas da ENECOS. Esse ano o COBRECOS será estatutário, o estatuto da ENECOS poderá ser alterado de acordo com proposta de delegados e aprovação da maioria em plenária.

É muito importante que os mais diversos estudantes que tenham interesse participem da reunião e possam expressar suas opiniões acerca dos debates que a Executiva promove hoje.

Não deixe de comparecer! A participação de todos é fundamental para o bem caminhar do Diretório.

Livro debate publicidade para crianças e adolescentes

Nos últimos tempos, há alguns “ensaios” na legislação brasileira para tentar limitar a ação da propaganda na vida das crianças e adolescentes no Brasil. Isso não é uma novidade no mundo, que pensa em estratégias para diminuir a ação e o apelo das propagandas no mundo infanto-juvenil, com o objetivo de reduzir o convite ao consumo.

Continuar lendo

Importância da democracia na comunicação

Levante sua voz! – Coletivo Intervozes

Vídeo sobre direito à comunicação produzido pelo Intervozes Coletivo Brasil de Comunicação Social com o apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung retrata a concentração dos meios de comunicação existente no Brasil.

Roteiro, direção e edição: Pedro Ekman
Produção executiva e produção de elenco: Daniele Ricieri
Direção de Fotografia e- câmera: Thomas Miguez
Direção de Arte: Anna Luiza Marques
Produção de Locação: Diogo Moyses
Produção de Arte: Bia Barbosa
Pesquisa de imagens: Miriam Duenhas
Pesquisa de vídeos: Natália Rodrigues
Animações: Pedro Ekman
Voz: José Rubens Chachá

CC – Alguns direitos reservados
Você pode copiar, distribuir, exibir e executar a obra livremente com finalidades não comerciais.
Você pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você deve dar crédito ao autor original.

Eleições da ENECOS de 24 a 26 deste mês no IACS

O DACO realizará, no IACS, as eleições para Coordenação Nacional e Regional da ENECOS. As eleições, na UFF, ocorrerão nos dias 24, 25 e 26 (Terça, Quarta e Quinta) no IACS.

Este ano, cerca de 44 escolas de comunicação pelo país estão regularmente credenciadas e poderão participar do pleito.

As eleições são organizadas, em nível nacional, pela CEN (Comissão Eleitoral Nacional) e pela CEE (Comissão Eleitoral Estadual).

A Coordenação Nacional será disputada por duas chapas cujos programas e propostas você pode conferir abaixo:

“Aos Que Virão”http://aosquevirao.wordpress.com/

“Além dos Muros”http://alemdosmuros.wikispaces.com/

A Coordenação Regional terá a chapa “Repensando a Roda” como chapa única.

Não deixe de participar! Conheça as chapas e vote consciente. Todo e qualquer estudante regularmente matriculado no curso de Comuicação Social da UFF poderá votar apresentando sua carteirinha de estudante diante ás urnas nos dias da eleição.

Contatos:

CEN – Ciro Mello: ciromello[arroba]gmail.com

CEE – Maira Renou: mairenou[arroba]gmail.com

Câmara rejeita audiência pública para debater concessões de Rádio e TV

Para o Deputado do DEM-RJ, a Câmara "não tem tempo" para debater concessões.

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados rejeitou requerimento da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) para a realização de uma audiência pública que teria o objetivo de debater a renovação de concessões de rádio e TV, tecnicamente denominadas “TVRs”. A reunião da CCTCI aconteceu na manhã desta quarta-feira (18/11) e o requerimento, que tinha a co-autoria do deputado Glauber Braga (PSB-RJ), foi derrotado por 21 votos a 3, e uma abstenção.
A solicitação tratava do processo de renovação de quatro emissoras ligada à Rede Globo e duas à Rede Record, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Goiás. As duas maiores redes de TV do Brasil estão em guerra declarada e vêm veiculando graves acusações mútuas em seus programas. Desvio de dinheiro, apropriação indébita, manipulação de informações, relações escusas com governos estaduais e federal e diversos outros delitos vem sendo denunciados por ambas as redes, nas últimas semanas, em pleno horário nobre.

No texto do requerimento, os autores explicitaram o alto grau de interesse público envolvido. “O período de 15 anos (conferidos às TVs e, dez, conferidos às emissoras de rádio) é muito longo”, explica Erundina. “O próprio interesse público pode ser alterarado neste período. Não podemos, simplesmente, conceder renovações automáticas, sem qualquer consulta a sociedade. Não podemos nos esquecer de que se trata de concessões públicas”, frisou a parlamentar.

O deputado Glauber Braga sustentou sua participação no requerimento defendendo a transparência que o procedimento confere ao processo. “Seria melhor para os canais e para todos nós que este debate fosse realizado. Estamos tratando das principais cadeias de televisão deste país. O interesse público é de alta relevância e, por si só, já justificaria a realização da audiência”.

No entanto, a realização da audiência pública para debater a renovação de concessão de emissoras ligas a essas redes foi fortemente combatida por quase todos os parlamentares presentes na reunião da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Para o deputado Índio da Costa (DEM-RJ), a Comissão não tem tempo para realizar audiências públicas para todos os processos de outorga ou renovação de concessão.

O deputado Beto Mansur (PP-SP) declarou seu voto contrário à realização do debate público, afirmando que “Não cabe a essa Comissão, de maneira nenhuma, entrar na briga das emissoras Globo e Record por audiência”.

O deputado José Rocha (PR-BA) declarou que, como relator de uma das TVRs em pauta, já se sentia totalmente instruído de todo o processo, descartando, assim, a necessidade de debate com representantes das emissoras e da sociedade civil. Gilmar Machado (PT-MG), relator de outra TVR, colocou-se fortemente contrário à realização da audiência pública e preferiu alegar um possível incômodo com o debate. “Eu me sentiria muito desconfortável se alguém questionasse um trabalho que eu fiz”, declarou o parlamentar, afirmação esta rechaçada pela deputada Erundina.

FALSO PROBLEMA REGIMENTAL

Ao invés de debater o mérito da matéria, os parlamentares da CCTCI tentaram mudar o foco e se limitaram aos aspectos formais para sustentar a negativa da realização da audiência pública, alegando que somente o relator da matéria poderia requerer tal atividade, e em situações excepcionais.

Os deputados se apegaram á uma falha de redação do Ato Normativo n° 1, de 2007, que dispõe sobre as normas para apreciação dos atos de outorga e de renovação de concessão na Comissão. O caput do Artigo 6° coloca que “Em caráter excepcional, o relator do processo de apreciação do ato de outorga ou renovação de concessão, permissão ou autorização poderá requerer a realização de audiência pública para tratar da matéria.” Os integrantes da CCTCI alegaram, então, que não caberia a ninguém, senão ao relator da matéria, solicitar a realização do debate público.

A deputada Luiza Erundina, que presidiu a Subcomissão Especial que editou o Ato Normativo n° 1, explica que tal dispositivo fora criado para permitir ao relator, quando necessário, a realização excepcional de audiência pública no estado onde a emissora de rádio ou TV se situa e opera, facilitando, assim, a participação da sociedade na discussão sobre o processo de renovação concessão de outorga.

Para rebater esse argumento, a deputada afirmou que requerer audiências públicas é uma prerrogativa de todos os parlamentares, quando necessitarem de mais esclarecimentos para poder orientar suas decisões. “Trata-se de uma prerrogativa garantida pelo Regimento Interno da Câmara dos Deputados, em seu Artigo 255, que não pode ser sobreposto pelo Ato Normativo”, esclarece Erundina. “Os colegas da CCTCI se apegaram a isso para desviar do foco do debate.”

Em reunião realizada cerca de um mês antes, por ocasião do pedido de renovação de uma emissora da Rede Bandeirantes, de Belo Horizonte, Luiza Erundina havia apresentado requerimento para realização de audiência pública, para melhor conhecer o desempenho da emissora junto à comunidade a que serve. Este requerimento também foi terminantemente rechaçado pela maioria dos parlamentares.

Fonte: Página Eletrônica da Deputada Federal Luiza Erundina

Coseac divulga concorrência dos cursos do IACS

O curso de Comunicação Social, habilitação Publicidade, está em terceiro lugar entre os mais procurados no vestibular da UFF, com a relação candidato-vaga de 25,5, atrás apenas de Medicina e Relações Internacionais.

A Comissão de Seleção de Acesso (Coseac) divulgou a relação vaga-candidato de todos os cursos de graduação da UFF, entre eles os sete mantidos pelo Instituto de Arte e Comunicação Social.

Publicidade: 25,5
Jornalismo: 19,5
Cinema e Audiovisual: 14,92
Produção Cultural: 7,52
Estudos de Mídia 4,92
Arquivologia: 4,92
Biblioteconomia: 3,43

A primeira etapa do vestibular da UFF será no próximo dia 29, domingo, e a segunda etapa. dia 20 de dezembro, com início previsto sempre para as 8h.

Veja a relação vaga-candidato completa no endereço www.coseac.uff.br/2010.